logo
Português (pt-PT)English (United Kingdom)
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
MUSEU
COLECÇÕES
EXPOSIÇÕES
SERVIÇOS E ACTIVIDADES
LOJA
NOVIDADES
INFORMAÇÕES

Autenticação

Partilhar

Facebook Image

 Google Arts & Culture

:: INICIO NOVIDADES
.:: Solistas Metropolitana - Bomtempo e d'Indy PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Sábado, 15 de Fevereiro de 2020 // 18:00 h

Solistas da Metropolitana - Bomtempo e Vincent D'Indy Terceiro concerto no Museu Nacional da Música da temporada 2019/2020 do ciclo “Solistas da Metropolitana” dedicado a Bomtempo e Vincent D’Indy, com Alexêi Tolpygo e Ágnes Sárosi (violinos), Irma Skenderi (viola), Hugo Paiva (violoncelo) e Francisco Sassetti (piano). A entrada é livre condicionada à capacidade da sala.

 

 

PROGRAMA - BOMTEMPO E VINCENT D'INDY

 

Nos salões privados de início do século XIX era relativamente comum serem tocados concertos para piano em formato de Quinteto com Piano. A orquestra via-se assim reduzida a um Quarteto de Cordas, de maneira a minimizar os recursos logísticos. A partir dessa prática, foram-se lentamente evidenciando as potencialidades deste agrupamento que junta a formação clássica do Quarteto de Cordas ao piano.

 

As primeiras composições originalmente concebidas para esse dispositivo instrumental surgiram naquela época pela mão de Boccherini. Prontamente surgiram outros, assinados por compositores como Hummel, Schubert e, também, pelo português João Domingos Bomtempo, um músico que se radicou primeiro em Paris, entre 1801 e 1810, e depois em Londres, na década seguinte. Foi, precisamente, na capital inglesa que o seu Quinteto com Piano em Mi Bemol Maior foi publicado, em 1813, não se sabendo ao certo a data da sua criação. Abria-se assim caminho para, décadas mais tarde, serem compostos os extraordinários Quintetos com Piano de Schumann, Brahms, Dvořák, César Franck, Fauré, Schostakovich e… Vincent d’Indy, um dos compositores mais importantes da escola francesa entre 1890 e 1930. Desde 1905, quando enviuvou, d’Indy não compôs música de câmara durante quase duas décadas. Em 1920 voltou a casar, com uma mulher 30 anos mais nova, e passou a frequentar a costa mediterrânica do sul de França. Aquele silêncio foi interrompido com este seu Quinteto Op. 81, em 1924, já na fase final da vida, portanto, mas com plena jovialidade.

 

JOÃO DOMINGOS BOMTEMPO (1775-1842) - Quinteto com Piano em Ré Maior

 

VINCENT D’INDY (1851-1931) - Quinteto com Piano, Op. 81

 


SOLISTAS DA METROPOLITANA

 

Ciclo que contempla a realização, sempre às 18 h, de concertos de entrada livre de Música de Câmara por músicos da Orquestra Metropolitana de Lisboa.

 

02/11/2019 - De São Petersburgo a Paris
Nonna Manicheva e Juan Maggiorani (Violinos) / Joana Nunes (Viola) / Nuno Abreu (Violoncelo)
Obras de Borodin e Luís de Freitas Branco

 

06/12/2019 - Péchés de Jeunesse
Carlos Damas (Violino) / Jian Hong (Violoncelo) / Anna Tomasik (Piano)
Obras de Ivo Cruz (pai) e Debussy

 

15/02/2020 - Bomtempo e Vincent D'Indy
Alexêi Tolpygo e Ágnes Sárosi (Violinos) / Irma Skenderi (Viola) / Hugo Paiva (Violoncelo) / Francisco Sassetti (Piano)

 

29/02/2020 - Virtuosismo e Belcanto
Diana Tzonkova (Violino) / Ercole de Conca (Contrabaixo) / Anna Tomasik (Piano)
Obras de Bottesini, Verdi, Rossini e Paganini

 

21/03/20202 - Schubert, Beethoven e Cláudio Carneyro
José Teixeira (Violino) / Joana Cipriano (Viola) / Ana Cláudia Serrão (Violoncelo)

 

02/05/2020 - Romantismo Instrumental
Daniel Canas e Jérôme Arnouf (Trompas) / Daniela Radu (Violino) / Andrei Ratnikov (Viola) / Savka Konjikusic (Piano)
Obras de Schumann, Kahn e Brahms

 

+INFO: https://www.metropolitana.pt