logo
Português (pt-PT)English (United Kingdom)
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
MUSEU
COLECÇÕES
EXPOSIÇÕES
SERVIÇOS E ACTIVIDADES
LOJA
NOVIDADES
INFORMAÇÕES

Autenticação

Partilhar

Facebook Image

 Google Arts & Culture

:: INICIO NOVIDADES
.:: Ensemble Independente PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Quinta-feira, 12 de Maio de 2022 // 18:00 h

Ensemble Independente Concerto do Ensemble Independente formado por Daniel Bolito e Carolina Campos Costa (violinos), Sofia Gomes (viola de arco), Luís Azevedo (violoncelo) e Francisco Viana (contrabaixo). Programa com obras emblemáticas do repertório para cordas, de três períodos distintos da história da música: Barroco, Clássico e Romântico. A entrada é livre.

 

O Ensemble Independente é constituído por instrumentistas de relevo da área de Lisboa, com vontade de levar e tornar acessível repertório interessante, e nem sempre conhecido, a públicos variados. São jovens músicos profissionais, colaboradores da OCCO – Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras e Orquestra Metropolitana de Lisboa, entre outras.

 

 

PROGRAMA

 

GEORG FRIEDRICH HÄNDEL (1685-1759) - Trio-Sonata n.º 1 em Lá Maior, Op. 5
1. Andante
2. Allegro
3. Larghetto
4. Allegro

 

WOLFGANG AMADEUS MOZART (1756-1791) - Sinfonia de Salzburgo em Ré Maior, K.136
1. Allegro
2. Andante
3. Presto

 

GIOVANNI BOTTESINI (1821-1889) - Grande Quinteto em Dó menor, Op. 99
1. Allegro Moderato
2. Scherzo: Allegro ma non troppo
3. Adagio
4. Finale: Allegro con brio Violino

 

 

DANIEL BOLITO Iniciou os estudos musicais aos oito anos com a Prof.ª Paula Fernandes na Escola de Música Nossa Sra. do Cabo. No ano letivo de 2000/2001 começou a estudar com a Prof.ª Lígia Soares na Academia de Música de Santa Cecília. Frequentou a Escola Superior de Música de Lisboa na classe do Prof. Khatchatour Amirkhanian e, paralelamente, a AMSC na classe da Prof.ª Lígia Soares. Atualmente encontra-se a frequentar o mestrado em ensino na Escola Superior de Música de Lisboa. Finalizou o primeiro ano de mestrado em performance na Universidade de Évora com 20 valores, na classe do Prof. Valentim Stefanov. Foi durante alguns anos Concertino da Orquestra Sinfónica Juvenil, com a qual se apresentou em concertos em Portugal Continental, Açores, Espanha e China e também como solista. Foi Concertino na Orquestra da Escola de Música Nossa Sra. do Cabo e também Concertino de uma Orquestra resultante de uma parceria entre a referida Escola e uma outra em Umeå na Suécia. Foi Concertino da Orquestra da Universidade de Évora em que esteve encarregue da disciplina de ensaios de naipes de cordas. É membro regular da Orquestra de Câmara Portuguesa, dirigida por Pedro Carneiro, com a qual já foi Concertino por mais que uma vez, apresentando-se na abertura do festival internacionalmente conhecido "City of London Festival" em Londres, no também já conceituado festival "Dias da Música" no CCB, no festival de Alcobaça "Cistermúsica", entre outros. Frequentou cursos de Verão e “Masterclass” com os Profs. Gerardo Ribeiro, Gareguine Aroutiounian, Pavel Arefiev, Daniel Rowland, Ulf Hoelscher, Felix Andrievsky e Valentim Stefanov. Frequentou também cursos de direção com os Profs. Roberto Perez, Vasco Negreiros e Nikolay Lalov. Já se apresentou a solo diversas vezes com orquestra ou com piano em locais como a Aula Magna, Grande Auditório do CCB, Salão Nobre do Teatro Nacional de S. Carlos, Teatro Camões, Europarque em Santa Maria da Feira, Grande Auditório da Reitoria da Universidade de Aveiro, Teatro Aberto, entre muitos outros. De realçar as últimas apresentações, em que foi convidado a tocar, no papel de solista, com a Orquestra Filarmonia das Beiras sob a batuta do maestro Ernst Schelle com o concerto para violino de Tchaikovsky e também pela Orquestra Sinfónica Juvenil, tocando a obra "As Quatro Estações" de Vivaldi, concerto que foi gravado em DVD. Já em 2013 apresentou-se como solista com a Orquestra de Câmara Portuguesa. Já foi dirigido por maestros de renome, tais como Pedro Carneiro, Joana Carneiro, Rui Massena, Francesco La Vecchia, Heinrich Schiff, Ernst Schelle, Alberto Roque, Luís Carvalho, Jan Wierzba, Nikolay Lalov, entre outros. Foi premiado em diversos concursos, um dos quais o Concurso Internacional José Augusto Alegria. Por várias vezes foram transmitidos concertos na "Antena 2" em que atuou com solista e também em recitais de laureados de concursos internacionais. É convidado regularmente a gravar bandas sonoras de filmes e outro tipo de produções. Apresenta-se também como músico de câmara, tendo trabalhado com o grupo "Contemporaneus", Emsemble MPMP, entre outros. Foi convidado a realizar uma Masterclass de Violino no Teatro Tempo em Portimão. Tem estreado obras de compositores de grande reconhecimento, tais como Christopher Bochmann ou Alexandre Delgado, entre muitos outros. Em Dezembro de 2012 integrou a Orquestra Fundação Estúdio em Guimarães, no âmbito "Guimarães - Capital Europeia da Cultura". Lecionou no ano letivo de 2009/2010 a disciplina de Violino no Conservatório Regional de Setúbal. Lecionou também durante o ano 2011 as disciplinas de Violino e Orquestra no Conservatório de Música de Mação. No ano letivo de 2013/2014 lecionou na Academia de Alcobaça. Entre 2104 e 2021 foi professor de Violino e de Orquestra no Conservatório de Música de Cascais sendo que assumiu as funções de coordenador da classe de cordas friccionadas.

 

CAROLINA CAMPOS COSTA Iniciou os seus estudos em violino aos 5 anos com o Professor António Oliveira e Silva. Ingressou na Escola Superior de Música de Lisboa, na classe de Violino do Professor Tiago Neto. Concluiu o Mestrado em Ensino de Música, na mesma instituição. Atualmente está a frequentar o Mestrado em Música na especialidade de Violino com o Professor Augusto Trindade, na Escola Superior de Artes Aplicadas, em Castelo Branco. Ao longo da sua formação académica trabalhou com os professores Anna Kratochvílová, Klára Erdei e o pedagogo de violino David Russell, em Charlotte, nos EUA, onde estudou performance em Violino, tendo frequentado master courses e masterclasses com o mesmo professor nos EUA e em França. Em piano, concluiu o 5.º grau e frequentou a classe de Piano da Professora Elisa Lamas. Além disso, tem participado como executante em vários Masterclasses orientados pelos professores, Augusto Trindade, Benjamin Schmid, Corey Cerovsek, Crissman Taylor, Elina Vähälä, Eliot Lawson, Esther Yoo, Gerardo Ribeiro, Jack Liebeck, Khachatour Amirkhanian, Lígia Soares, Mariaa Leino, Mariana Sîrbu, Pedro Meireles, Zofia Wóycicka, entre outros. A nível de distinções, alcançou o 2.º prémio no Concurso José Augusto Alegria, em 2009. Também recebeu um 3.º prémio no Concurso Manuel Ivo Cruz, em 2012, e um 2.º prémio e o prémio de melhor interpretação de compositor português no mesmo concurso, em 2013. Em 2016, obteve uma Menção Honrosa no Verão Clássico – Academia Internacional de Música de Lisboa, na classe do professor Benjamin Schmid, realizado no Centro Cultural de Belém, em Lisboa e outra no Grand Prize Virtuoso, International Music Competition, de Londres. Foi bolseira da Fundação EDP/Orquestra Sinfónica Juvenil nas épocas de 2017/18 e 2018/2019. Ao longo do seu percurso profissional, apresentou-se a solo com a Orquestra Sinfónica da ESML sob a direção do maestro Vasco Azevedo, no Festival de Cordas da ESML, em 2016 e com a Orquestra Sinfónica Juvenil sob a direção do maestro Christopher Bochmann, em 2018. Foi, ainda, concertino da Orquestra Sinfónica Juvenil no estágio “Açores 2018”. Também participou no Recital de Violino e Piano na Academia Sénior da Covilhã, com Natalia Riabova ao piano. Colabora regularmente com várias orquestras como a Orquestra de Câmara Cascais e Oeiras, a Orquestra Filarmónica Portuguesa, Lisbon Film Orchestra e Orquestra Académica Filarmónica Portuguesa. É, também, membro da Neue Philharmonie München (NPhM), Alemanha, desde 2019. Em 2021 foi selecionada para integrar o naipe dos primeiros violinos no III Encontro Orquestral das Illes Baleares. Em Orquestra, teve, ainda, a oportunidade de trabalhar sob a direção de maestros como Cesário Costa, Christophe Millet, Dietrich Paredes, Ernst Schelle, Fuad Ibrahimov, Nikolay Lalov, Osvaldo Ferreira, Paulo Lourenço, Pedro Neves, entre outros. Em Música de Câmara tem realizado várias apresentações públicas, com repertório do Período Antigo e Barroco e, ainda, Contemporâneo, com destaque para o Banquete Musical, no Paço Episcopal de Castelo Branco e para o Duo Francisco Viana. Paralelamente tem lecionado Violino, Piano e Formação Musical em várias Escolas de Música entre as quais o Conservatório de Música de Cascais, na Academia de Música da Ericeira, no Conservatório Sons e Compassos em Sintra, no Conservatório de Música de Caldas da Rainha e na Academia de Música de Telheiras.

 

SOFIA GOMES Natural de Viana do Castelo, iniciou os seus estudos musicais aos sete anos na classe de piano. Aos doze anos ingressou na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo tendo estudado viola d’arco com Luís Norberto Silva, Jorge Alves, Yakov Marr e Rafael Cutiño. Posteriormente concluiu a licenciatura e mestrado na Escola Superior de Música de Lisboa na classe do Professor Pedro Muñoz. Participou em diversas master classes orientadas por prestigiados intérpretes e professores, entre os quais se destacam, Ana Bela Chaves, Ryszard Wóyciki, Barbara Friedhoff, George Hamann e em música de câmara com Olga Prats, Quarteto Montagna, entre outros. Enquanto violetista tem colaborado com diversas orquestras, tais como, Orquestra Gulbenkian, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, onde teve oportunidade de trabalhar com solistas e maestros nacionais e internacionais de renome. Desenvolve atividade pedagógica no Conservatório Nacional de Lisboa.

 

LUÍS AZEVEDO Natural de Belinho-Esposende, iniciou os seus estudos musicais aos treze anos na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo na classe de violoncelo, sob orientação da Prof. Pétia Samardjieva. Terminou o Curso Básico de Instrumento e o Curso de Instrumento com 20 valores. Participou em várias master classes sob orientação de Pieter Wispelvey, Natalia Shakovskaya, Ivan Monighetti, Clélia Vital, Paulo Gaio Lima, Levon Mouradian, Jed Barahal, David Gwilt, Jeroun Reuling e em música de câmara com Olga Prats, Quarteto Montagna, entre outros. Em 2003 participa no Festival “E.U.A. & Portugal” e em 2005 foi selecionado para a prestigiada orquestra de jovens “Jeunesses Musicales World Orchestra”, que por sua vez realiza uma tourné intitulada “Dance for Piece” pela China, Holanda, Alemanha, Espanha, Áustria, sob direção de Josep Vicent tendo como solistas, Gwyneth Wentink e Mihaela Ursuleasa. Esteve sob a batuta de Miguel del Castillo, Ernst Shelle, Joana Carneiro, Cesário Costa, Vasco Azevedo, Micha Sheitlin, Michel Corboz, Dirk Vermeulen, Julian Lombana, Osvaldo Ferreira, Álvaro Cassuto, Henrique Piloto, Jean-Sébastien Béreau, Pedro Carneiro, entre outros. Berezosky, Sequeira Costa, Ivan Monighetti, Jed Barahal, Evandra Gonçalves, Vsevolod Grivnov, entre outros. Como solista apresentou-se com a Orquestra da EPMVC, Orquestra de Câmara Portuguesa e vários recitais com piano. Tem colaborado com diversas orquestras, entre elas, Orquestra Gulbenkian, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Sinfonieta de Lisboa, Orquestra ESML, Orquestra de Câmara de Sintra, Grupo de Câmara de Esposende, Orquestra JMWO, Orquestra de Câmara Portuguesa. Em 2010 com a Orquestra de Câmara Portuguesa participou no Festival City Festival of London. Participou no programa Erasmus da Escola Superior de Música de Lisboa onde frequentou o Conservatório de Bruxelas, na classe do Prof. Jeroen Reuling. Em 2010 na 24.ª Edição do Prémio Jovens Músicos obteve o segundo Prémio na categoria de Música de Câmara (onde não foi atribuído o primeiro prémio) – Nível Superior com o Quarteto Clássico Português. Em paralelo com a sua atividade artística leciona no Conservatório de Música de Lisboa. Concluiu a Licenciatura na Escola Superior de Música de Lisboa na classe da professora Clélia Vital e o mestrado em pedagogia do violoncelo na Academia Nacional Superior de Orquestra na classe do Professor Paulo Gaio Lima.

 

FRANCISCO VIANA Iniciou os estudos de contrabaixo em Lisboa aos 14 anos de idade com o professor Pedro Wallenstein, depois de ter estudado piano desde os 5. Foi admitido em 2013 no Centro Superior Katarina Gurska (CSKG) em Madrid para frequentar a Licenciatura em Música na especialidade de Interpretação com o professor Karen Martirossian. Após terminar a sua licenciatura em 2017, foi admitido em 2018 na Escola Superior de Música de Lisboa (ESML) para frequentar o Mestrado em Música com o Professor Manuel Rego. Ao longo do seu percurso escolar teve a oportunidade de trabalhar com grandes mestres do contrabaixo à parte dos professores titulares, em regime de masterclass ou aulas particulares, como Luís Cabrera, Janne Saksala, Yuri Aksenov, Rinat Ibragimov, Vitan Ivanov, Vladimir Kouznetsov. Foi ainda influenciado de diversas formas na sua carreira musical por professores e músicos de outros instrumentos e áreas musicais com quem teve o privilégio de poder colaborar e aprender, tais como Lev Vinocour, Cecília Berkovich, Vicente Alberola, George Pehlivanian, entre outros. Entre 2017 e 2019 foi bolseiro das fundações GDA e EDP através da OSJ - Orquestra Sinfónica Juvenil. Durante esse período esteve integrado na orquestra na qualidade de chefe de naipe da secção de contrabaixos, desenvolvendo uma intensa atividade de concertos por todo o país. Teve ainda a oportunidade de se apresentar a solo com a orquestra em 2018, no Palácio Nacional da Ajuda, com o Concerto n.º 2 em Mi Maior para Contrabaixo e Orquestra de Karl D. Dittersdorf. A sua atividade profissional hoje em dia é maioritariamente composta por colaborações regulares em formações orquestrais, nomeadamente com a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, da qual é membro desde 2019, e com a Orquestra Metropolitana de Lisboa, com a qual colabora frequentemente a título de reforço desde 2018. À parte da atividade em orquestra, colabora também frequentemente com vários agrupamentos de música de câmara, de onde se se destacam o João Roiz Ensemble, La Paix du Parnasse e Solistas da OCCO, em diversos palcos em Espanha e Portugal, com os quais desenvolve uma atividade musical variada que vai desde a música antiga até aos nossos dias. É professor de Formação Musical desde 2012, e de contrabaixo desde 2015, e leciona desde então de forma contínua no ensino livre e oficial em variadas instituições em Portugal, desde o nível de iniciação até à preparação com sucesso de alunos para o ingresso ao Ensino Superior.