logo
Português (pt-PT)English (United Kingdom)
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
  • An Image Slideshow
MUSEU
COLECÇÕES
EXPOSIÇÕES
SERVIÇOS E ACTIVIDADES
LOJA
NOVIDADES
INFORMAÇÕES

Newsletter




Autenticação

Partilhar

Facebook Image
:: INICIO SERVIÇOS E ACTIVIDADES
Voluntariado PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

O Museu Nacional da Música integra um projeto maior de voluntariado cultural coordenado pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), cujos objetivos passam, nomeadamente, por dinamizar o envolvimento da sociedade civil na causa do património.

 

Tal como é referido na Carta do Voluntário da DGPC, “Ser voluntário nos Monumentos / Museus / Palácios da DGPC constitui uma oportunidade de excelência para participar em ações de salvaguarda do património que constitui a herança cultural nacional, na aquisição de competências profissionais especializadas, na construção de oportunidades privilegiadas de aprendizagem, no desenvolvimento de competências comunicacionais, no contacto direto com os agentes culturais e na participação em eventos culturais e sociais, dando a cada voluntário a possibilidade de conhecer por dentro o mundo da cultura e de se integrar numa comunidade activa, criativa e dinâmica.”

 

De modo a adequar os propósitos maiores deste projeto à realidade específica do Museu Nacional da Música, desenvolvemos um programa de voluntariado que aqui apresentamos e que se alicerça no desenvolvimento de projetos que têm por base as nossas coleções e as atividades que promovemos.

 

Este programa estabelece as condições em que se poderá realizar voluntariado no Museu Nacional da Música, sob o pressuposto de que haja uma harmonia entre as expetativas, desejos e ambições dos voluntários e do Museu de forma a que a experiência seja a melhor possível para ambas as partes.

A quem se destina o voluntariado?

O voluntariado destina-se a todos os cidadãos maiores de idade que gostem do Museu Nacional da Música e que, possuindo motivação e disponibilidade, sintam que podem dar um contributo para o seu desenvolvimento.
 
Poderão constituir condições preferenciais no processo de selecção:
• Formação, conhecimentos ou experiência profissional em áreas como a Museologia, História de Arte, Conservação e Restauro, Ciências Musicais, Ciências da Informação e Documentação ou outras com componentes museológicas ou culturais compatíveis com os requisitos de desempenho exigidos pelo Museu Nacional da Música;
• Forte interesse pelo trabalho museológico;
• Formação musical e/ou interesse por música;
• Bons conhecimentos de línguas, principalmente de inglês;
• Bons conhecimentos de informática na óptica do utilizador;
• Boa capacidade de comunicação e capacidade de escrita;
• Capacidade de iniciativa, autonomia e organização;
• Sentido crítico e de responsabilidade para com o serviço;
• Capacidade de trabalhar em equipa;
• Residência na área da Grande Lisboa;
• Disponibilidade horária.

Quais as funções dos voluntários?

As funções a desenvolver serão definidas em conjunto com o orientador nomeado, levando em linha de conta os interesses do voluntário, a sua formação e as necessidades do Museu Nacional da Música. Procurar-se-á que correspondam a uma missão profissional com objetivos claros e definidos desde o princípio, à qual seja associada um determinado grau de responsabilidade e autonomia.
 
Os voluntários poderão desempenhar funções nas seguintes áreas de trabalho:
• Acolhimento e recepção - acolher e encaminhar os visitantes para os diferentes espaços e serviços e, se for o caso, fornecer informações de carácter geral sobre o museu (edifício, coleções, exposição), funcionamento e actividades;
Digitalização de colecções - inserção de informação relativa às peças do Museu no Programa Matriz – Inventário e Gestão de Colecções Museológicas ou, em opção, na digitalização de fundos fotográficos e documentais do Museu;
Inventário e investigação documental - recolha e sistematização de informação com vista ao conhecimento aprofundado das coleções do Museu, destinando-se tal informação a integrar o Programa Matriz – Inventário e Gestão de Coleções Museológicas, mas também a produção de textos e tabelas de peças a publicar em catálogos e outras edições;
Mediação e serviço educativo - apoiar a preparação e implementação de atividades tais como a realização de visitas guiadas, elaboração de materiais de apoio (ao nível de textos, ilustração, design gráfico ou outro), dinamização de oficinas, organização de conferências e debates, realização de espetáculos, entre outras atividades;
Interpretação e exposição - acompanhamento das diversas fases de uma exposição, através do apoio à equipa técnica, conservadores e comissários durante a preparação, montagem e desmontagem da exposição;
Comunicação e imagem - apoiar as estratégias de divulgação do Museu, designadamente através da colaboração na preparação de instrumentos de divulgação em diversos suportes (rádios, televisões, jornais e internet); nos processos de edição de materiais de divulgação (design de brochuras, cartazes, folhetos, convites, desdobráveis, produtos audiovisuais e multimédia etc.); nos processos de comunicação das atividades do Museu (mailing, newsletter ou kits de imprensa); na gestão e desenvolvimento do website do Museu;
Conservação preventiva - apoio ao conservador ou técnico responsável nos diversos aspetos relacionados com a conservação das colecções, apoio ao preenchimento de relatórios de verificação do estado de conservação das peças. Verificação dos níveis de humidade relativa, temperatura, luminosidade, bem como dos fluxos de visitantes e condições de circulação nas áreas expositivas. De igual modo poderá acompanhar os trabalhos de limpeza das áreas expositivas, verificando a correta aplicação dos cuidados necessários;
Centro de documentação - apoio ao trabalho de conceção, planeamento, implementação e desenvolvimento dos serviços de informação documental e dos sistemas de gestão integrada de arquivo do Museu.

 

Poderão ainda ser atribuídas outras funções, de acordo com as prioridades de atuação do Museu no período em que decorre o voluntariado.

Quais são as condições de participação?

O exercício da função de voluntário implicará a realização de ações de formação iniciais e contínuas, cujos objetivos serão potenciar a qualidade do trabalho desenvolvido. Estas consistirão, por um lado, na transmissão de conceitos e informações essenciais, normas operativas e fins e atividades do Museu e, por outro, numa componente prática.
 
As formações serão adaptadas à natureza das tarefas a desenvolver, abordando competências de trabalho em equipa, atitudes, condutas e comportamentos, com enquadramento nos princípios da ética e deontologia do trabalho voluntário e museológico.
 
Os voluntários serão orientados por um colaborador permanente do Museu Nacional da Música, com o qual serão definidos objetivos e acordado um plano e uma metodologia de trabalho. Tendo em vista uma integração mais facilitada serão, sempre que possível, acompanhados igualmente por um outro voluntário com mais tempo de ligação ao Museu.
 
No decurso do período em que decorre o voluntariado serão realizadas reuniões para avaliação dos resultados do trabalho desenvolvido, visando desse modo detetar eventuais necessidades de formação e de reorientação de tarefas.
 
Os resultados finais do trabalho desenvolvido serão apresentados publicamente aos colaboradores do Museu e, se for o caso, também a outros profissionais.

Qual é a carga horária do voluntariado?

O voluntariado tem uma carga horária semanal fixa distribuída em blocos de três horas e meia de Segunda a Sábado. O horário de trabalho exato é definido em conjunto pelo voluntário e o seu orientador, tendo por base os seguintes turnos:
• 9:30 h – 13:00 h
• 14:00 h – 17:30 h

 

Será solicitada uma assiduidade mínima de colaboração que não deverá ser inferior a 10 horas semanais.

 

A falta de assiduidade, quando não devidamente justificada, será ponderada para efeitos de cessação do voluntariado.

Qual a duração do voluntariado?

Os acordos de voluntariado são estabelecidos por períodos de 4 meses, podendo, caso haja interesse de ambas as partes ser renovados.

Quais são os objetivos do voluntariado?

O voluntariado do Museu Nacional da Música tem como objetivos essenciais:
• Integrar os voluntários no espírito da equipa de trabalho e no funcionamento geral do Museu;
• Proporcionar experiências de trabalho de introdução às profissões museais, possibilitando aos voluntários o ensaio de práticas ajustadas ao dia a dia de um museu e fomentando a sua apetência e gosto pelo trabalho museológico;
• Contribuir para o desenvolvimento ou a aquisição de competências profissionais e culturais por parte dos voluntários, fomentando deste modo a sua valorização intelectual e pessoal e, se for o caso, a sua empregabilidade;
• Reforçar a qualidade do trabalho e dos serviços prestados pelo Museu Nacional da Música.

De que benefícios podem os voluntários usufruir?

Os voluntários podem beneficiar de:
• Prémios de assiduidade, com possibilidade de frequência de ações de formação concebidas especificamente para os voluntários dos serviços da DGPC;
• Convites para inaugurações de exposições e outras atividades e iniciativas desenvolvidas pelos Monumentos / Museus / Palácios tutelados pela DGPC;
• Visitas guiadas e outras atividades programadas pelos Monumentos / Museus / Palácios da DGPC, desde que para o efeito se constituam em grupo;
• Certificação das funções desempenhadas através da emissão de documento comprovativo;
• 2 acessos gratuitos/ano às exposições organizadas pelos serviços dependentes da DGPC, bem como em eventos temporários que ali ocorram, para o voluntário e para mais um elemento da sua família, mediante a apresentação do cartão de voluntário;
• Conferências e debates realizados no âmbito das exposições organizadas pelos Monumentos / Museus / Palácios da DGPC;
• Acesso às Bibliotecas e Centros de Documentação dos Monumentos / Museus / Palácios, para consulta de catálogos e bibliografia especializada;
• Apólice de seguro para acidentes de trabalho, nos termos da legislação em vigor;
• Oferta de 10 % de desconto nos produtos da DGPC à venda nas lojas dos Monumentos / Museus / Palácios.

Como se formalizam as candidaturas?

Os interessados devem descarregar e preencher o formulário de candidatura a voluntariado no Museu Nacional da Música, enviando-o em seguida por email (para Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ) ou carta (para Museu Nacional da Música, Estação do Metropolitano Alto dos Moinhos, Rua João de Freitas Branco, 1500-359 LISBOA), devidamente acompanhado de:
Curriculum Vitae desenvolvido, incluindo lista de trabalhos curriculares e extracurriculares de eventual pertinência para a realização do voluntariado, assim como de fotografia;
Carta de motivação especificando porquê o interesse na realização de voluntariado no Museu Nacional da Música, referindo que valências o voluntário possui para o desempenho de funções e quais as principais áreas de interesse do trabalho do Museu.

 

Os interessados poderão também efetuar a sua candidatura mediante o preenchimento do formulário de candidatura disponível no site da DGPC.

 

Este processo de candidatura procura garantir uma melhor adequação entre as necessidades dos museus e palácios tutelados pela DGPC e os interesses dos candidatos. Note-se, contudo, que, no caso específico do Museu Nacional da Música, as candidaturas efetuadas por esta via não dispensam uma apresentação posterior do curriculum vitae e da carta de motivação referidos anteriormente.

Quando devem ser formalizadas as candidaturas a voluntariado?

As candidaturas podem ser formalizadas em qualquer altura do ano, obedecendo, porém, aos seguintes prazos:
Voluntariado de Verão (Jul / Ago / Set / Out) – Candidaturas até final de Maio;
Voluntariado de Outono/Inverno (Nov / Dez / Jan / Fev) – Candidaturas até final de Setembro;
Voluntariado de Primavera (Mar / Abr / Mai / Jun) – Candidaturas até final de Janeiro.

 

O Museu Nacional da Música disponibiliza um número reduzido de vagas para cada um dos três períodos de voluntariado, podendo as respectivas áreas funcionais (ver Quais as funções dos voluntários?) ser definidas a priori (informação que nesse caso será divulgada com a devida antecedência no site do Museu).

Como é feito o processo de seleção?

A seleção será primeiro efetuada tendo em conta a qualidade das candidaturas apresentadas e as prioridades de atuação do Museu no período em que decorre o voluntariado. Os candidatos melhor classificados nessa fase participarão ainda numa entrevista.
 
O acolhimento dos voluntários estará, por fim, dependente de aprovação por parte da Direção do Museu Nacional da Música que se reserva o direito de, se assim o entender, não preencher as vagas disponíveis.

Como se formaliza o voluntariado?

O voluntariado formaliza-se com a celebração de um acordo entre o voluntário e o Museu Nacional da Música, onde se definem as responsabilidades das partes envolvidas e as normas a adotar. Este acordo é acompanhado por um plano de trabalho elaborado e conjuntamente aceite pelo Museu Nacional da Música e o voluntário, onde se define:
• O objeto geral do voluntariado e os correspondentes objetivos específicos a atingir;
• Um cronograma com as principais atividades e tarefas a realizar pelo voluntário;
• O período de realização do voluntariado;
• O horário a cumprir;
• O orientador / coordenador que ficará responsável pela supervisão do trabalho desenvolvido pelo voluntário.

 

Para mais informações contactar:
Rui Pedro Nunes
Museu Nacional da Música
Estação do Metropolitano Alto dos Moinhos
Rua João de Freitas Branco
1500-359 LISBOA
T. (351) 21 771 09 90 / F. (351) 21 771 09 99 / E. Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar